quarta-feira, 4 de junho de 2014

Anne de Green Gables, L.M. Montgomery


Título: Anne de Green Gables
Título Original: Anne of Green Gables
Escritor: Lucy Maud Montgomery (Canadá)
Ano de Publicação: 1908
Editora: Martins Fontes
Páginas: 480

Escrito em 1908 pela canadense Lucy Montgomery para leitores de todas as idades, Anne de Green Gables tornou-se um sucesso principalmente entre o público infantil, sendo hoje considerado um clássico. O livro conta a história de Anne, uma órfã que é adotada por um casal de irmãos e passa viver em uma pequena comunidade rural fictícia chamada Avonlea, na ilha de Príncipe Eduardo, no Canadá. Devido a sua personalidade cativante, espontânea e expansiva, Anne rapidamente faz diversos amigos, mas também se envolve em várias  (e divertidas) confusões.

Anne de Green Gables é um livro sobre a beleza e a inocência da infância, mas também sobre os desafios de crescer. A escrita de Lucy Montgomery mistura uma bem humorada ironia com belíssimas descrições e uma inteligente construção de personagens. Anne cativa o leitor imediatamente por sua força diante das adversidades. Essa é uma criança que nunca teve um lar nem quem a amasse, mas que nunca abandonou seu jeito esperançoso, sonhador e franco. Anne inspira admiração e às vezes tristeza, mas nunca pena, já que nunca questionamos seu imenso potencial de sobrevivência.
   
Em Anne de Green Gables acompanhamos a história de Anne dos 11 aos 16 anos. Os primeiros anos de sua vida são repletos de episódios engraçados, típicos da infância. À medida em que Anne amadurece, contudo, o livro começa a adotar um tom mais sério, compatível com os novos desafios da personagem, que começa a estudar para ser professora. Essa é uma história que desperta no leitor as mais diversas emoções, sendo capaz de provocar tanto o riso quanto o choro.

Extremamente bem escrito, ainda que de uma forma simples, Anne de Green Gables é a prova de que uma boa história dispensa artifícios. Esse é um livro que vem encantando leitores de todas as idades há anos. Sua inesquecível protagonista e a beleza da escrita de Lucy Montgomery tornam esse clássico um livro recomendado até mesmo para os corações mais duros. 

Nota no Skoob: 5 de 5.

Vídeo no YouTube:



6 comentários:

  1. Olá Eduarda. Eu gosto muito de livros infantis quando eles são bem escritos, e esse parece ser, pelo que você falou. Porque eles nos trazem um sentimento saudoso da infância e são peritos como nenhum outro em revelar a magia da literatura. Beijos

    blogfalandodelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Eva! Ele é muito bem escrito mesmo. E você tem toda razão quando diz que livros infantis trazem um sentimento saudoso da infância. Eu queria morar em Avonlea e ser amiga de Anne! =D
      Beijo!

      Excluir
  2. Desde que eu vi a resenha da Claire fiquei com muita vontade de ler esse livro e pela sua emoção, pude perceber que o livro realmente é muito bom. Acho que eu vou comprar a edição para o Kindle, parece que está completa.

    Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É em português, Flávia? Eu li em inglês, pelo Kindle, uma edição do Projeto Guntenberg, mas acabei comprando o livro físico da Martins Fontes em português. A edição em português tem um prefácio e comentários no final.
      Beijo!

      Excluir
  3. Nunca li esse livro, mas sua resenha me deu vontade de ler!
    Bjs, Lu
    http://resenhasdalu.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que leia, Lu. É muito, muito, muito bom! =D

      Excluir